Siga oGol no facebook
        1xBet
        Biografia
        Biografia Treinadores

        Píndaro de Carvalho: o primeiro técnico da seleção em Copas

        Texto por ogol.com.br
        l0
        E0

        Píndaro de Carvalho foi um dos principais nomes nos primórdios do futebol no Brasil, ainda na época do amadorismo. Foi ídolo em campo pelo Flamengo, e fora dos gramados se tornou o primeiro técnico da seleção brasileira em uma Copa do Mundo. 

        Nascido no Rio de Janeiro em 1892, Píndaro começou a jogar futebol no Fluminense, mas foi um dos oito jogadores que abandonaram o Tricolor para fundarem o Departamento de Esportes Terrestres no Flamengo, que se tornaria uma força não só na cidade, como também no Brasil. 

        Píndaro esteve presente no primeiro jogo de futebol da história do Flamengo, e fez parte dos primeiros títulos rubro-negros. Com Nery, formou uma das grandes duplas de zagueiros da época, quando ambos se tornaram os primeiros jogadores rubro-negros a serem convocados pela seleção brasileira (Píndaro foi titular do primeiro jogo da história da seleção, um amistoso contra o Exeter, da Inglaterra, em 1914). O defensor conquistou o título da Copa América de 1919 como titular da seleção brasileira.

        Conhecido como "O Gigante de Pedra", por ser um zagueiro alto, forte, de muito vigor físico, Píndaro jogou uma década na Gávea até pendurar as chuteiras, no início da década de 1920, para se tornar um médico sanitarista. 

        Primeiro técnico brasileiro em Copas

        Mas a aposentadoria como jogador não foi o fim da carreira de Píndaro no futebol. No fim da década de 1920, o ex-zagueiro foi escolhido, por sua liderança, para ser o primeiro técnico brasileiro em uma Copa do Mundo, no Mundial pioneiro de 1930.

        Para esta Copa, Píndaro acabou refém de uma disputa entre a APEA (Liga de São Paulo) e Confederação Brasileira de Desportos, não cedeu a um pedido de interferência na convocação por parte de Elpídio de Paiva Azevedo, presidente da APEA, e teve de levar apenas jogadores que atuavam no Rio de Janeiro para a Copa, com a exceção de Araken Patuska, que estava sem contrato com o Santos e foi inscrito como jogador flamenguista. 

        Desfalcada, a seleção não fez grande campanha no Uruguai. Perdeu na estreia diante da Iugoslávia (2 a 1) e acabou eliminada na primeira fase mesmo tendo vencido a Bolívia, por 4 a 0, na partida seguinte. Píndaro deixou, então, o comando da seleção brasileira, e tampouco seguiu carreira como treinador de futebol. 

        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados