Siga oGol no facebook
        1xBet
        Biografia
        Biografia Jogadores

        George Best, o melhor jogador da história para Pelé

        Texto por ogol.com.br
        l0
        E0

        Nascido em Belfast, George Best deixou a Irlanda do Norte ainda com 15 anos para se juntar ao Manchester United. Indicado por um olheiro local, o jovem era considerado uma das grandes promessas do futebol britânico, e acabou se tornando uma lenda em Old Trafford. 

        Best teve impacto imediato nos Diabos Vermelhos. Ele era, por si só, a encarnação de um diabo vermelho em campo. Com lances acrobáticos e belos gols, conquistou a torcida e foi protagonista no título inglês do clube em 1965, em sua segunda temporada como profissional. 

        Dois anos depois, o ponta voltou a colocar o United no topo da Inglaterra. Mas foi na temporada 1967/68 que ele viveu seu grande ano. Best alcançou a marca de 32 gols em 55 jogos, a melhor em toda a sua carreira. 

        O auge como um dos meninos de Busby

        Os gols de Best vieram não só em quantidade, mas em qualidade. Muitos foram decisivos para um dos grandes times da história do Manchester United, comandado por Sir Matt Busby e com o grande ídolo Bobby Charlton no ataque. 

        Os meninos de Busby fizeram uma temporada inesquecível. O vice-campeonato inglês não teve tempo de ser lamentado já que os Red Devils chegaram na final da Liga dos Campeões. Decisivo, Best marcou o único gol da vitória da semifinal sobre o Real Madrid, em Old Trafford (a classificação veio com empate em Madri na volta). 

        A final foi um jogaço contra o Benfica, de Eusébio e comandado pelo brasileiro Otto Glória. O jogo terminou empatado no tempo normal. Na prorrogação, Best abriu o caminho para o que terminou em goleada por 4 a 1. 

        Best fez parte do primeiro time inglês campeão da Europa e foi eleito o melhor do continente. Apelidado de "o quinto Beatle", o jogador sentiu o peso da fama. Foi no topo que caiu, e a queda foi enorme. 

        A decadência 

        Best ganhou a fama de badboy, aparecendo constantemente nos jornais ingleses por alguma polêmica fora dos gramados. Aparecia em festas, se envolvia com muitas mulheres e tinha problemas com o álcool. 

        Com a saída de Busby, Best não tinha mais quem o defendesse e, após rebaixamento do United, deixou o clube. Foram 179 gols em 469 partidas. O melhor de Best foi visto em Old Trafford. Depois, foram mais polêmicas que bom futebol. 

        O atacante rodou por destinos inusitados. Jogou na África do Sul, na Irlanda, nos Estados Unidos, na Austrália... Até que encerrou a carreira em seu país, a Irlanda do Norte, no meio da década de 1980. 

        Fora das quatro linhas, Best seguiu polêmico até os últimos dias. Chegou a ser preso, até que a bebida pôs fim a sua vida em 2005. No leito de morte, recebeu uma carta de Pelé, o Rei do Futebol, que terminava com a assinatura: "do segundo maior jogador de todos os tempos". Para Pelé, George Best foi o melhor. Para se ver o potencial de Best, e como ele foi jogado no lixo em apenas metade da carreira... 

        D

        Fotografias(3)

        Último carro do icónico George Best
        Lista
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados