Siga oGol no Twitter
Macaca surpreende

Ponte Preta marca no início, sustenta a pressão e aumenta o drama do Corinthians

2024/02/25 22:03
E1

A Ponte Preta parou o Corinthians na NeoQuímica Arena. A Macaca foi efetiva no começo da partida e segurou o placar magro até o apito final. O Timão correu atrás do prejuízo durante toda a partida, mas esbarrou na falta de pontaria e não conseguiu o empate.

A primeira derrota sob o comando de António Oliveira deixou o Corinthians em situação dramática no Paulistão. O Timão é o lanterna do Grupo C, com dez pontos, e precisa tirar quatro de diferença para o Inter de Limeira, que ainda tem um jogo a menos. Para a Ponte, a vitória recolocou a equipe de volta na zona de classificação, com 16 pontos, no Grupo B.

Ponte Preta surpreende cedo

O torcedor fez sua parte na NeoQuimica Arena e empurrou o Corinthians desde o primeiro minuto em busca de uma vitória fundamental para as pretensões do Timão no Campeonato Paulista. No entanto, a Macaca não tomou conhecimento do drama vivivo pelo Timão e, logo cedo, aumentou a pressão do lado adversário.

Aos cinco minutos, Elvis cobrou falta da entrada da área e bateu forte e rasteiro, obrigando uma difícil defesa de Carlos Miguel. O goleiro do Timão, porém, soltou o rebote para o meio da área e Iago Dias completou de cabeça na meta vazia.

O Corinthians tentou ignorar a desvantagem e mostrou maturidade para emplacar uma pressão logo em seguinda. O Timão criou boas finalizações de dentro e de fora da área, mas não acertou na pontaria. Garro iniciou as tentativas e bateu perto da meta de Pedro Rocha.

Apesar da Ponte seguir incomodando nas transições rápidas, a etapa final seguiu dominada pelos donos da casa. Ángel Romero protagonizou as chances mais agudas do Corinthians e deixou o grito de gol entalado no torcedor da Fiel. Na melhor chance, o paraguaio apareceu no segundo poste, cabeceou forte, vencendo o goleiro, mas Risso salvou em cima da linha.

Timão martela, mas não marca

No segundo tempo, os dois times seguiram fiéis às suas estratégias. O Corinthians sustentou a pressão e continuou sendo o único da bola, enquanto a Ponte abriu mão do ataque e se postou para segurar os donos da casa.

Logo na primeira oportunidade, Yuri Alberto recebeu cruzamento na medida e testou para fora. Wesley pela canhota e Romero pela direita chamaram a responsabilidade e tentaram de forma individual sem sucesso. 

António Oliveira buscou alternativas e mandou Pedro Henrique, Rojas, Biro, Matheus França e Gustavo Silva para campo, tentando achar um caminho para vencer a defesa da Macaca. O Timão aumentou a pressão com o fôlego novo, mas seguiu sendo facilmente encaixotado pela defesa adversária.

Os minutos finais foram de uma pressão ainda mais intensa do Corinthians. O Timão insistiu até as suas últimas forças, mas continuou esbarrando no "quase". Nos acréscimos, Félix Torres subiu livre no meio da área e mandou no travessão, desperdiçando a última chance da noite.

Comentários

Quer comentar? Basta registrar-se!
motivo:
Quando não é para ser. . .
2024-02-25 22h30m por ScPKoHx
Mais de 80% da posse de bola e 29 finalizações. Bola na trave, bate e rebate que não entra, milagre do goleiro, cabeceio que passa tirando tinta da trave. . . Quando não é para ser gol, não é.

A Ponte fez o famoso "park the bus" e ali ficou. Foi um massacre do Timão, mas não era para ser mesmo, só pode.

Agora é usar os jogos que restam para entrosar mais o time para o resto da temporada. Deve vir mais reforços por aí, assim espero. Um lateral esquerdo, um volante/meia e um ponta, no mínimo.
jogos históricos
U Domingo, 25 Fevereiro 2024 - 20:00
Neo Química Arena (Arena Corinthians)
0-1
Iago Dias 6'

Brasileirão
Leão do Pici começa forte
O Fortaleza se segurou no primeiro tempo e foi eficiente no ataque na segunda parte para vencer o São Paulo, no Morumbis, por 2 a 1, e começar o Brasileirão com o pé ...

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

Tricolor1959 13-04-2024, 15:12