Siga o instagram do oGol
        bet365
        Mancha permanente

        Brasil fecha 2023 com pior desempenho em mais de 80 anos de história

        A pior seleção brasileira desde 1940, sem superlativos. A conta é exata. Há 83 anos o Brasil não tem uma temporada tão ruim, com o pífio aproveitamento de 37% dos pontos disputados: cinco derrotas, um empate e três vitórias.

        Na última semana, contra a Colômbia, a seleção brasileira já havia confirmado seu pior início nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, o que só foi reforçado na derrota para a Argentina. O Brasil vem de três derrotas consecutivas, algo que não acontecia desde 2001, quando perdeu quatro vezes entre Copa das Confederações, Eliminatórias e Copa América - o período de instabilidade marcou o fim da passagem de Emerson Leão para a chegada de Felipão.

        Desde 1940, porém, o Brasil não tem um desempenho inferior ao atual. Naquele contexto, a seleção ainda estava longe de ser uma potência, não tinha conquistado sua primeira Copa do Mundo, e contava apenas com dois títulos de Copa América (1919 e 1922), menos que Uruguai (7) e Argentina (5), apenas um troféu a mais que o Peru (1).

        Há 83 anos, aquela seleção disputou sete amistosos no ano: perdeu quatro (três vezes para Argentina, uma para o Uruguai), empatou duas vezes, e ganhou só um jogo (contra a Argentina) - 24% de aproveitamento, um cálculo ajustado à realidade atual, com vitórias que valem três pontos, à época valiam dois. Aquele Brasil, não por acaso, teve poucos jogadores a marcar o nome na história da Canarinho, tendo em Leônidas, o Diamante Negro, e Jair da Rosa Pinto os principais expoentes.

        Entre as piores seleções brasileiras, ainda apareceria 1948, mas a conta foi considerada injusta porque naquele ano foram só dois jogos disputados: uma derrota e um empate com o Uruguai. O mesmo para 1934, com dois jogos oficiais e duas derrotas. Fora esses anos, outros registros tão ruins quanto remontam às duas primeiras décadas de seleção brasileira, num futebol ainda amador. Há 100 anos, em 1923, por exemplo, foram seis jogos disputados, com quatro derrotas (Argentina duas vezes, Paraguai e Uruguai) e duas vitórias (Argentina e Paraguai), o que dá um aproveitamento de 33%.

        O pior desempenho anterior da seleção brasileira vinha de 1984. O ano sob comando dos interinos Ramón Menezes e Fernando Diniz foi pior do que o Brasil comandado por Edu Coimbra, o que também é bastante injusto por se tratar de apenas três jogos: uma vitória contra o Uruguai, um empate com a Argentina, e uma derrota para a Inglaterra - 44% de aproveitamento.

        A partir do passado, é possível projetar um pouco do futuro. E não é animador. À exceção de 1948, que precedeu o título da Copa América que acabou com um jejum de 47 anos, todos anos ruins foram seguidos de mais anos em baixa e uma longa seca de títulos. Será que Carlo Ancelotti tem noção do tamanho do problema?

        Comentários (0)
        Quer comentar? Basta registrar-se!
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        Links Relacionados

        Mercado
        Clube deve fazer a limpa
        O Manchester United promete negociar diversos jogadores no próximo mercado do meio do ano, a janela de verão na Europa. Sob nova direção, o clube quer "limpar a ...

        ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

        LukyMax_Santiago 27-02-2024, 11:34
        Piranho 27-02-2024, 09:01
        LukyMax_Santiago 26-02-2024, 13:10
        ScPKoHx 25-02-2024, 22:30
        fragajr 25-02-2024, 21:55