Siga oGol no Twitter
Temporal e vira-vira alvinegro

Chuva castiga, Botafogo sai atrás, mas busca virada nos acréscimos diante do Resende

2020/01/30 22:02
Texto por ogol.com.br
E0

Buscando entrar de vez no Campeonato Carioca, o Botafogo recebeu, nesta quinta-feira, o Resende, no Engenhão. Com a bola rolando, o protagonismo ficou por conta da chuva, que castigou o Rio de Janeiro. Após quase uma hora de paralisação por conta do temporal, o jogo retornou e o Glorioso, que saiu atrás do marcador, conseguiu a virada nos acréscimos.

Com o resultado, o time comandado por Alberto Valentim soma seis pontos e entra de vez na briga por uma vaga nas semifinais da Taça Guanabara. Na próxima rodada, o Alvinegro tem pela frente um clássico contra o Vasco.

Forte chuva, interrupção e gol visitante marcam primeira etapa

Foi só a bola rolar no Nilton Santos para o Botafogo ter o domínio das ações. No entanto, mesmo tendo mais a bola, o Alvinegro demorou para encontrar espaços na defesa adversária.

O Resende, por sua vez, adotou uma postura mais reativa e montou um ferrolho em frente ao gol defendido pelo goleiro Ranule. Atacar não estava nas pretensões do time visitante nos primeiros minutos.

Da metade para o fim da etapa inicial, uma chuva torrencial atingiu o Engenhão. Junto com a tempestade, surgiu a primeira chance do Gigante do Vale, que abriu o placar aos 25. Geovani recebeu de Caio Cézar, se livrou da marcação e arrancou até acertar um chutaço de direita, sem chances para Gatito. Belo gol.

Logo após o gol do Resende, a chuva não deu trégua e o jogo precisou ser paralisado. Após 44 minutos de paralisação, a bola, enfim, voltou a rolar no Engenhão, mas sem emoções até a ida para os vestiários.

Botafogo pressiona e busca a virada

Na volta do intervalo, o Botafogo tratou de aplicar uma pressão em busca do empate. Antes do primeiro minuto, Pedro Raul já protagonizou a primeira boa chance, mas Ranule mandou para escanteio.

A intensidade alvinegra persistiu e foi premiada com o gol. Aos nove, Fernando abriu na esquerda para Luiz Fernando, que foi à linha de fundo e cruzou na área. A bola passou pelo primeiro pau e sobrou com Bruno Nazário, que girou e bateu no cantinho. Tudo igual.

O Resende não mudou em nada a sua postura. Permaneceu na defesa, à espera de uma oportunidade para contragolpear. Enquanto isso, o Glorioso passou a acumular chances para virar. Na melhor delas, Pedro Raul recebeu de Guilherme, e, mesmo cercado, finalizou de bico, obrigando o goleiro adversário a fazer grande defesa.

Na base do abafa, o time da casa seguiu insistindo. Do outro lado, o Gigante do Vale conseguiu uma descida e quase marcou o segundo. Aos 38, Caio Cézar recebeu de costas, girou e soltou uma bomba na entrada da área. Com as pontas dos dedos, Gatito faz grande defesa e evitou o pior para os botafoguenses.

Quando o duelo caminhava para o empate, eis que Bruno Nazário recebe pela direita e acerta a bola no braço do defensor do Resende. O árbitro marcou o pênalti! Na cobrança, Pedro Raul decretou, no apagar das luzes, a virada alvinegra no Nilton Santos.

Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
jogos em destaque
U Quinta, 30 Janeiro 2020 - 19:15
Estádio Olímpico Nilton Santos (Engenhão)
Grazianni Maciel Rocha
2-1
Bruno Nazário 55'
Pedro Raúl 90' (pen.)
Geovani 26'
Links Relacionados
VÍDEOS
Futebol Internacional
Efeitos da pandemia
Uma equipe de autoridades da Fifa recomendou, nesta sexta-feira, o adiamento de todos os compromissos internacionais marcados para junho devido à pandemia da Covid-19, que ...