Siga oGol no facebook
      bet365
      Resenha Tática
      Carlos Ramos

      Cole Palmer, o diamante lapidado que brilha em meio ao caos

      2024/04/16
      E0
      Seja no 4-2-4 ou no 5-3-2, através de jogo de posição ou jogo funcional, respeitando as diversas formas de ver o futebol. Acreditando sempre na beleza do jogo, e nas diversas interpretações do mesmo. Falo de tática tentando fugir do professoral, mas sempre buscando ir além. Como em uma conversa de bar. Sem espaço para a saideira.

      A calmaria em pleno caos. A bonança no meio da tempestade. A brisa no olho do Furacão. Cole Palmer resignificou a palavra tranquilidade em 2024. Absolutamente gelado, consegue passar intacto a um Chelsea com muitos problemas para ser o artilheiro da Premier League, ao lado de uma máquina chamada Erling Haaland. 

      O jogo desta segunda-feira foi um dos melhores exemplos práticos do que faz Palmer no ano: em meio aos gritos e empurrões entre Madueke e Nicolas Jackson, que disputavam quem cobraria o pênalti, o capitão Gallagher tirou a bola de ambos e deu para Palmer, que ignorou os companheiros afoitos e marcou, na cobrança, seu quarto gol da noite. O Chelsea venceu o Everton por 6 a 0. 

      Primeiro jogador desde Frank Lampard a marcar quatro gols pelos Blues, Palmer chegou a 23 na temporada, 20 deles na Premier League. O jovem, de 21 anos, está empatado no topo da tabela de artilheiros do campeonato com Haaland. 

      Em 2024, Palmer chegou a 12 gols, e é o jogador com mais gols nas cinco principais ligas da Uefa, na frente de Kane, Openda, Jonathan David (11) e Ollie Watkins (10). 

      Palmer, que marcou nos últimos sete jogos que fez em Stamford Bridge (sequência histórica), cresceu sob o comando de Maurício Pochettino na posição de falso 9. Se tornou mais imprevisível para os marcadores: deixou de ser "apenas" o jogador que corta da direita para o meio. 

      Com inteligência posicional, eficiência técnica e muita frieza nas definições, se tornou a referência de gols do Chelsea na temporada. Se tornou a referência de gols da temporada. Se somarmos ainda os dois gols que fez nas Supercopas pelo Manchester City, Palmer tem 25 tentos em 41 jogos, média de 0,61 gol/jogo. Se contarmos as 13 assistências, Palmer tem uma participação direta em gol a cada 81 minutos em campo. 

      Antes de chegar ao Stamford Bridge, havia feito 41 jogos pelos Citizens (três jogos a mais do que fez pelos Blues). Havia marcado apenas seis gols, com duas assistências. Média de uma participação em gol a cada 185 minutos em campo. 

      Fisicamente, taticamente, tecnicamente, Cole Palmer é um outro jogador em Londres. Um diamante lapidado. Ganhou confiança, maturação física e uma nova função tática. Se tornou protagonista na Premier League. Mesmo entregue aos leões em Stamford Bridge, em um time que, mesmo vivendo o melhor momento na temporada, é capaz de criar crises internas. 



      Comentários

      Quer comentar? Basta registrar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registrados comentários…

      ARTIGOS DO MESMO AUTOR

      Thaciano decidiu mais um jogo para o Bahia no fim de semana: 1 a 0 contra o Bragantino. Havia feito o mesmo contra o Criciúma, que terminou com o mesmo placar. O meia, com sua ...
      13-05-2024 19:28
      Nas últimas décadas, os europeus repetiram, no futebol, um comportamento que deixou a América Latina com "as veias abertas", como diria Eduardo Galeano. Numa ...
      06-05-2024 20:30
      O Botafogo ganhou sobrevida na Libertadores. Voltou a liderar o Brasileirão. E vem conseguindo afastar fantasmas que assombravam General Severiano. Artur Jorge, em pouco tempo, mudou a cara do ...
      28-04-2024 13:39
      Colunas
      Fora do Eixo
      Daniel Genonadio
      Onde Judas Perdeu as Chuteiras
      Paulo Mangerotti
      Na Terra do Soccer
      Carlos Ramos