Siga o instagram do oGol
      bet365
      Resenha Tática
      Carlos Ramos

      A Itália e o 'craque de laboratório'

      2024/06/04
      E0
      Seja no 4-2-4 ou no 5-3-2, através de jogo de posição ou jogo funcional, respeitando as diversas formas de ver o futebol. Acreditando sempre na beleza do jogo, e nas diversas interpretações do mesmo. Falo de tática tentando fugir do professoral, mas sempre buscando ir além. Como em uma conversa de bar. Sem espaço para a saideira.

      A Itália começa a defender o título da Eurocopa daqui a menos de um mês. Mas, na verdade, a Azzurra não aparece como uma das grandes favoritas da Eurocopa. Muito se fala da Inglaterra, de Bellingham, Kane e companhia. Da França de Mbappé. Da nova geração espanhola. Mas e os atuais campeões? 

      Uma realidade fala mais alto quando se pensa em Itália: o país não joga uma Copa do Mundo desde 2014. E pior: desde 2006, não joga um mata-mata em Mundiais. Após o título, foram duas eliminações na fase de grupos. 

      Mas os times italianos não estão bem? A Inter, de Inzaghi, fez uma grande temporada (apesar do fracasso na Champions, da qual foi vice ano passado). A Fiorentina foi vice da Conference. A Atalanta ganhou a Liga Europa... Mas quantos protagonistas foram italianos? Principalmente no último terço... 

      Uma declaração de Paulo Dybala essa semana chamou a atenção: "Estou na Itália há 12 anos e nunca vi crianças jogando futebol nas ruas", disse o argentino ao site The Athletic

      "Se você assistir as crianças treinarem, a diferença em comparação com a Argentina é que nossas crianças têm mais liberdade. Elas têm permissão para inventar sem ouvir alguém gritar: 'dois toques', ou 'passe'". 

      Na verdade, Roberto Mancini já havia falado, em 2023, algo parecido. 

      "Ninguém mais na Itália joga futebol na rua. Antes, jogávamos entre três e quatro horas. Não é coincidência que sempre surgem craques onde isso acontece, como Argentina, Brasil e Uruguai", refletiu. 

      Por mais que Mancini tentasse, a Azzurra nunca se consagrou como uma seleção de jogo lúdico. Mas sempre formou craques fora de série. Como Giuseppe Meazza, Gianni Rivera, Roberto Baggio, Francesco Totti, Alessandro Del Piero, Andrea Pirlo... Quem é o grande craque italiano da atualidade? 

      A Itália deixou os holofotes quando abandonou a essência do futebol. Quando o jogo lúdico, capaz de formar craques como Baggio, deixou de falar mais alto. Quando as ruas não tiveram mais voz. Aconteça o que acontecer, não há protagonista maior no futebol que o craque. E o craque não é feito em laboratório... 



      Comentários

      Quer comentar? Basta registrar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registrados comentários…

      ARTIGOS DO MESMO AUTOR

      O Brasil encerrou o último amistoso de preparação para a Copa América com empate diante dos Estados Unidos, em Orlando, por 1 a 1. Nos dois testes antes do torneio, ...
      12-06-2024 22:40E1
      Já falamos, aqui, sobre julgamentos precipitados no futebol. Usando, inclusive, outro exemplo do Flamengo (Texto aqui sobre Varela). Mas o assunto do momento na Gávea (pelo menos em ...
      27-05-2024 19:14
      Thaciano decidiu mais um jogo para o Bahia no fim de semana: 1 a 0 contra o Bragantino. Havia feito o mesmo contra o Criciúma, que terminou com o mesmo placar. O meia, com sua ...
      13-05-2024 19:28