Siga oGol no Twitter
          1xBet
          Biografia
          Biografia Jogadores

          Luis Suárez: o arquiteto de Helenio Herrera

          Texto por ogol.com.br
          l0
          E0

          Luis Suárez foi o arquiteto de grandes times da história do futebol europeu. Com a mentoria de Helenio Herrera, marcou época em Barcelona e Internazionale de Milão. 

          Nascido em Corunha, na Espanha, em 1935, teve uma infância dura em uma Europa que tentava escapar da Segunda Guerra. O escape de Luis foi na bola. 

          Começou a jogar nas ruas com os amigos. Mais tarde, passou a fazer parte do time da igreja local. Até que um olheiro viu sua qualidade e o levou para começar a carreira no time da cidade, o Deportivo. 

          A primeira temporada no profissional de Suárez foi em 1953/54. Chamava a atenção, desde jovem, pela visão de jogo que tinha. Com um passe de qualidade, quebrava qualquer defesa. 

          Assim, encantou o Barcelona, que o tirou de Galícia e levou para a Catalunha. O experiente uruguaio Dagoberto Moll, com passagens pela seleção, foi com Suárez como a principal contratação. O jovem era apenas uma aposta. 

          Mas Moll ficou apenas uma temporada, enquanto Suárez ganhou o status de ídolo. Inicialmente, Suárez foi colocado pelo técnico italiano Sandro Puppo como um meia defensivo. 

          O craque acrescentou ao seu jogo um poder de marcação e se tornou um meia quase completo. Temporada a temporada, passou a ser a figura central da equipe. 

          A influência de Herrera 

          Foi ainda nos anos de 1950 que Suárez receberia a grande influência do lendário técnico argentino Helenio Herrera. Com o novo treinador, Suárez elevou seu protagonismo. 

          Herrera era conhecido, entre outras coisas, como um treinador com uma preocupação muito forte na defesa. Suárez usou o que aprendeu com Puppo para impressionar o argentino. 

          Helenio viu que poderia confiar no meia e fez a engrenagem do Barça funcionar a partir de Suárez. Toda bola passaria por ele. 

          Com a ajuda de Suárez, o Barcelona conseguiu quebrar o domínio do Real Madrid, de Di Stéfano, e conquistou dois títulos do Espanhol, duas Copas do Rei e duas Copas das Cidades com Feira. 

          Os Blaugrana conseguiram, também, eliminar os Merengues na Liga dos Campeões, mas na decisão do torneio, porém, perderam para o Benfica, de Eusébio. 

          Suárez ganhou o apelido de El Arquiteto e, em 1960, ganhou a Bola de Ouro da France Football, atribuída ao melhor jogador da Europa. 

          La Grande Inter 

          Suárez seguiu Herrera rumo a Milão em 1961. Voltou a se tornar figura central do esquema do argentino que conseguiu ir além. 

          Com a categoria que tinha, Suárez era o homem que encontrava a qualidade de Sandro Mazzola e Jair na frente. A engrenagem da Inter funcionou. 

          Suárez ganhou três vezes o Campeonato Italiano e duas a Liga dos Campeões. O time ainda chegou a uma terceira final continental, contra o Celtic, em 1967. Faturou ainda dois Intercontinentais. Foi em Milão que Suárez chegou ao topo do mundo. 

          Campeão também na Fúria 

          Se em Milão Suárez conquistou seus principais títulos, foi ainda na época que defendia a Inter que conseguiu seu único troféu pela seleção espanhola. 

          A Espanha recebeu a Eurocopa de 1964 e acabou campeã com vitória sobre a União Soviética na decisão. Suárez foi eleito o melhor jogador do torneio. 

          Grande jogador espanhol de seu tempo, Suárez durou mais que Herrera na Inter, mas, sem os títulos de antes, deixou o clube no início da década de 1970 para encerrar a carreira na Sampdoria. 

          D

          Fotografias(4)

          Luis Suárez, FC Barcelona anos 50
          Lista
          Comentários (0)
          Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
          motivo:
          EAinda não foram registrados comentários…
          Links Relacionados