Siga o instagram do oGol
história
Clubes

Fortaleza

Texto por ogol.com.br
l0
E0
A história do Fortaleza está ligada a história de Alcides de Castro Santos, considerado um dos maiores esportistas cearenses. Alcides ajudou a fundar alguns clubes no Estado, entre eles, em 1918, o Fortaleza Esporte Clube (Sporting Club na época da fundação), que se tornaria referência do esporte no Ceará. 

O Fortaleza foi fundado em 18 de outubro de 1918 por Alcides de Castro, seu primeiro presidente, Humberto Ribeiro, Walter Oslen, João Gentil, Brum Menescal, Oscar Ribeiro e Mário Pette. O clube teve como referência o Stella, outra equipe fundada por Alcides no Estado. 

O clube fez parte da Associação Desportiva Cearense, fundada em 1920. Naquele mesmo ano, o Fortaleza foi o primeiro campeão do Estado no torneio organizado pela entidade, com vitória por 2 a 0 sobre o Guarani, no Campo do Prado. 

O Tricolor foi bicampeão no ano seguinte e, em 1923, celebrou o primeiro título no Campo do Alagadiço, seu primeiro estádio. No ano seguinte, no mesmo campo, o clube foi bicampeão mais uma vez com uma goleada sobre o Ceará, clube que se tornaria seu maior rival. Ainda na década de 1920 veio o primeiro tricampeonato. 

Mudança de nome e mais títulos 

Depois de certa soberania na década de 1920, o Tricolor de Aço passou a dividir mais os títulos cearenses com o Ceará nas décadas de 1930 e 1940, acirrando a rivalidade entre ambos. Ainda na década de 1940, o clube passou por uma mudança de nome. 

Por decreto presidencial, na época da Segunda Guerra as palavras e referências estrangeiras foram proibidas em instituições (o Palestra Itália, por exemplo, virou Palmeiras) e o Fortaleza Sporting Club se tornou Fortaleza Esporte Clube. 

Em 1946, o Fortaleza foi não apenas campeão do Estado, mas, comandado pelo artilheiro França, se tornou o primeiro campeão do Nordeste. Para isso, teve de bater o América, em Natal. No ano seguinte, o time, ainda com França na artilharia, foi bicampeão do Estado. Na década de 1950,  mais títulos vieram e um novo ídolo se formou: Moésio Gomes foi artilheiro do Cearense em três anos seguidos. 

Quase no topo do Brasil 

Campeão cearense em 1959, o Fortaleza disputou a Taça Brasil de 1960. No torneio, mostrou que era a principal força do Nordeste e deixou pelo caminho ABC, Moto Club, Bahia e, por último, o Santa Cruz, alcançando a final contra o Palmeiras. 

Na decisão, porém, o time paulista, comandado por Julinho Botelho, venceu os dois jogos, com destaque para o segundo: 8 a 2. No agregado ficou 11 a 3 para os palmeirenses, e os tricolores ficaram com o vice-campeonato nacional. 

O Leão voltou a jogar uma final da Taça Brasil em 1968. Mais uma vez, deixou rivais nordestinos pelo caminho (Bahia e Náutico dessa vez) e, na decisão, enfrentou o Botafogo de Afonsinho e Paulo César Caju. Apesar do empate em 2 a 2 no PV, os cearenses acabaram goleados no Maracanã e ficaram mais uma vez com o vice-campeonato. 

O grande time do Fortaleza desta época, embora não tenha se sagrado campeão do Brasil, conseguiu a soberania no Estado do Ceará e, em 1970, conquistou o torneio dos Campeões do Norte-Nordeste, superando um quadrangular final com Tuna Luso, Fast Clube e Sport. 

Os jejuns 

Em 1975, o Fortaleza encarou o Ceará na primeira decisão do Castelão. O Leão do Pici, que naquele ano disputou pela primeira vez o Campeonato Brasileiro, venceu o rival por 3 a 1 e foi bicampeão estadual. O período, porém, foi seguido de uma seca que só se encerrou em 1982. O fim do jejum veio com um time inesquecível, comandado pelo goleador Luizinho das Arábias. 

O Fortaleza viveu novo jejum de títulos no fim do século. O alívio veio em 2000 na primeira final cearense disputada no interior. Em Sobral, o Fortaleza contou com gol de Daniel Frasson já perto do fim para, com o empate, se sagrar campeão. 

O fim do jejum significou uma nova era no Tricolor, que, no novo século, viveu anos de predomínio estadual sobre o Ceará e contou com muitos gols do artilheiro Clodoaldo para conquistar nove títulos em 11 anos. Em 2010, conseguiu um inédito tetracampeonato. 

O título nacional e a era Ceni 

O Fortaleza caiu para a Série C do Campeonato Brasileiro após a péssima campanha na Série B em 2009. Foram, então, anos de agonia para o torcedor. O time sofreu por quase uma década com eliminações dolorosas na terceira divisão, mas voltou para a segunda com o vice-campeonato em 2017. 

2018 foi o ano do centenário e a diretoria tricolor contratou o técnico Rogério Ceni, que estava ainda no início de sua trajetória como treinador. Mesmo após o vice-campeonato estadual, a diretoria resolveu manter o comandante e colheu frutos com uma campanha histórica na Série B. 

O Leão terminou com o título com nove pontos de distância para o segundo colocado e celebrou seu primeiro título brasileiro no ano em que completou 100 anos. Ceni seguiu na temporada seguinte e, enfim, venceu o Cearense. Também com o treinador, o Fortaleza foi campeão da Copa do Nordeste em 2019 após passar todo o mata-mata sem sofrer gols, batendo na final o Botafogo da Paraíba. 

Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…
Links Relacionados
Equipe