Siga oGol no facebook
        1xBet
        Histórias do Futebol
        Histórias do Futebol

        A farsa de Rojas que não evitou a classificação do Brasil para a Copa de 1990

        Texto por ogol.com.br
        l0
        E0

        No dia 03 de setembro de 1989, o Brasil recebeu o Chile, no Maracanã, em jogo que valia uma vaga na Copa do Mundo de 1990. O duelo acabou entrando para a história não pelo resultado em si, mas por uma farsa do goleiro Roberto Rojas, uma das mais famosas da história do futebol. 

        Os brasileiros, diante de 140 mil pessoas no Maracanã, precisavam de apenas um empate para se qualificar para a Copa. O time, porém, jogava para vencer, e Careca abriu o placar do cotejo. Mas os chilenos não aceitavam a derrota, embora soubessem que, dentro de campo, não teriam muitas chances. 

        Então, já faltando cerca de 20 minutos para o fim, um rojão acabou lançado ao gramado. O goleiro Rojas viu a oportunidade como uma chance perfeita de causar uma grande confusão, buscando eliminar o Brasil. Caiu no chão, apareceu ensanguentado e acabou deixando o campo, junto com todo o time chileno. 

        O rojão foi lançado pela torcedora Rosenery Mello, uma secretária carioca de 24 anos que recebeu o artefato na entrada do estádio para escondê-lo na revista policial. Sem reencontrar o dono, Rosemery puxou a corda do rojão sem querer, segundo a mesma, e ele acabou indo ao gramado. 

        O trio de arbitragem, juntamente com o delegado da partida, decidiu que o estádio tinha segurança para a continuação da partida. Os chilenos, porém, bateram o pé. Não voltaram e garantiram que iriam pedir a anulação do encontro, visando marcar nova partida em campo neutro. 

        Os jornais chilenos falaram em selvageria, máfia brasileira e muito mais. Só que as imagens que apareceram na TV no dia seguinte acabaram com a farsa: o rojão não caiu em Rojas, e nem tão perto. O laudo médico não apontou nenhum sinal de queimadura pelo artefato, mas sim cortes. 

        A farsa caiu quando o plano chileno acabou sendo descoberto: Rojas levava uma gilete a campo para, em um momento propício, forjar uma confusão, se ferir e tentar a anulação da partida. O próprio goleiro teve de prestar depoimento a Fifa, confessando. 

        Rojas acabou punido, ficando alguns meses fora dos gramados, e o Brasil avançou para a Copa de 1990, embora a campanha não tenha sido nada animadora. O que marcou mesmo o time de Lazaroni foi a farsa do Maracanã do dia 03 de setembro. 

        Lista
        Comentários (0)
        Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
        motivo:
        EAinda não foram registrados comentários…
        jogos históricos
        U Sábado, 02 Setembro 1989 - 20:00
        Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã)
        Juan Loustau
        2-0
        Careca 59'
        Estádio
        Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã)
        Lotação78838
        Medidas105x68
        Ano de Inauguração1950