Siga oGol no facebook
história
Biografia Jogadores

Chilavert: muito mais que um goleiro que fazia gols

Texto por Carlos Ramos
l0
E0
Verdade seja dita, e comecemos com justiça: José Luis Chilavert foi um grande goleiro, um dos melhores dos anos 90. Mas sim, ficou marcado na história, também, por ter sido, durante muito tempo, o goleiro com mais gols no futebol mundial. 

O paraguaio começou a jogar na base do Sportivo Luqueño, do Paraguai. Como profissional por lá, já marcou seus primeiros gols. Em 1984, foi para o Guaraní, manteve as boas atuações, marcou um gol e se mudou para a Argentina. 

Foi para a Argentina para ser um grande goleiro. E o foi no San Lorenzo, se tornando referência debaixo das traves. As boas atuações chamaram a atenção do Zaragoza, da Espanha. 

A primeira experiência na Europa durou três temporadas, com um gol e boas colocações do time no Campeonato Espanhol. Chilavert deixou boa impressão, mas logo voltou para a Argentina. Dessa vez, para o Vélez. 

Aí, começou a nascer um mito. Chilavert elevou o patamar do clube. Assim como no San Lorenzo, se destacava mais pelas defesas do que pelos raros gols. Nos primeiros quatro anos, fez apenas dois. Mas o número de grandes defesas era incontável. 

Em 1993, o protagonismo de Chilavert ajudou o Vélez a ser campeão argentino de novo depois de 25 anos. No ano seguinte, o goleiro brilhou na Libertadores e, com defesa nos pênaltis, evitou o tricampeonato do São Paulo para erguer a América com o Vélez. A América e, depois, o Mundo, desbancando o Milan no Japão. 

O goleiro-artilheiro 

Nas temporadas seguintes, o Vélez seguiu em alta, e Chilavert passou a se dedicar mais a cobranças de falta. Virou, de vez, o goleiro-artilheiro. Batia faltas de qualquer distância, misturando precisão e força, quando não colocava curva na bola. 

Era um perigo para os rivais cobrando faltas perto e longe da área. Chegou a marcar um gol de falta de antes do meio-campo. Batia também pênaltis, sempre de forma violenta com a perna canhota, e chegou a marcar 12 gols em 1997/98, depois dos 11 da temporada anterior. 

Na seleção paraguaia, repetia os feitos dos clubes. Nunca marcou nas duas Copas do Mundo que disputou, mas fez um gol na Copa América de 1997 e anotou um total de oito tentos em 74 jogos defendendo o seu país. 

Ainda voltou para a Europa para defender o Strasbourg por duas temporadas, conseguindo um gol de pênalti. No final da carreira, atuou no Peñarol, do Uruguai, antes de pendurar as chuteiras no lugar onde teve as melhores lembranças: o Vélez, em 2004. 

Chilavert foi, durante muito tempo, o goleiro com mais gols na história do futebol. Marcou 67 gols em 803 jogos como profissional, sendo ultrapassado anos mais tarde por Rogério Ceni. Mas Chilavert foi muito mais que um goleiro que fazia gols... 

Fotografias(2)

José Luis Chilavert
Lista
Comentários (0)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
EAinda não foram registrados comentários…