Siga oGol no Twitter
Regra amiga

Regra do empate na Copa do Brasil: Atlético e Vasco aumentam lista de beneficiados

2020/02/13 13:12
Texto por ogol.com.br
E4

Nesta quarta-feira, Atlético Mineiro e Vasco avançaram na Copa do Brasil com empates, algo que o Botafogo já havia feito semana passada (1 a 1 com o Caxias). Os dois clubes se valeram da mudança da regra na competição, que começou a ter efeitos em 2017. A partir de então, os times com melhor ranking na CBF passaram a jogar fora de casa pelo empate na primeira fase. E o resultado já ajudou muito clube de Série A... 

No primeiro ano em que a regra do empate começou a valer, o Coritiba aproveitou dela. Jogando em Vitória da Conquista, o Coxa teve de contar com um gol do zagueiro Werley para buscar o empate contra o time da casa para avançar. O time não chegou nada longe no torneio: acabou eliminado pelo ASA na segunda fase. 

No ano seguinte, 2018, o Atlético Mineiro foi beneficiado pelo empate pela primeira vez. Em Rio Branco, saiu atrás, mas buscou o empate contra o Atlético Acreano e conseguiu avançar. Acabou, entretanto, eliminado nas oitavas de final.

O Internacional também se valeu do empate e avançou com 1 a 1 em Bacaxá diante do Boavista, mas caiu na quarta fase para o Vitória. No mesmo ano, o Paraná, então na primeira divisão, eliminou a URT com empate em Minas e o Athletico Paranaense derrubou o Caxias com 0 a 0 no Sul.

2019 foi o ano com mais favoritos da primeira divisão classificados com empate: Chapecoense (0 a 0 com São José), Corinthians (2 a 2 com Ferroviário), Vasco (2 a 2 com Juazeirense), Bahia (2 a 2 com Rio Branco) e Ceará (1 a 1 contra o Central). 

Em uma análise mais ampla, a regra do empate, porém, tem uma tendência a aumentar as zebras na Copa do Brasil. Se formos analisar apenas a partir de 2013, quando a Copa do Brasil passou a ter 80 times (ou seja, 40 jogos na primeira fase), o número de mandantes que avançaram a partir de 2017, quando chegou a regra do empate, foi maior com relação aos anos em que o classificado era definido em dois jogos. 

Em 2019, 11 mandantes passaram de fase, com dez em 2018 e 13 em 2017, maior número. Em 2016, com ida e volta, foram 11, e apenas seis em 2015, oito em 2014 e dez em 2013. 2012 e 2011, quando tivemos 32 jogos na primeira fase, tivemos apenas dois e quatro mandantes avançando, respectivamente (apenas a título de curiosidade). 

Assim como a regra do gol fora, que até hoje gera discussão, a do empate fora de casa também tem opositores e defensores. Com os números na mesa, o que você acha? 

Você aprova a regra do empate fora na Copa do Brasil?
SIM, Dá MAIS EMOçãO AOS DUELOS
NãO, é INJUSTA
NãO FAZ TANTA DIFERENçA

Comentários (4)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
Não faz sentido
2020-02-14 07h26m por JP_Tricolor
De fato não faz sentido nenhum avançar com um empate. É ruim até para a qualidade do jogo ter um time jogando pelo empate e por conta de um ranking tosco que ninguém conhece
Bizarrice!
2020-02-13 16h41m por rianferreira
Inadmissível que em uma disputa de jogo único, a equipe mandante (com menos recursos e mais frágil, na maioria dos casos) seja obrigada a vencer o duelo. Devia-se ter uma disputa por pênaltis, em caso de igualdade nos 90 minutos. Assim seria mais do que justo e as equipes "grandes" também obrigariam-se a sair pro jogo.
Não é Bom
2020-02-13 15h12m por Jonatan7SL
Meu time Brasil, se classificou ontem com empate de 3x3, no sufoco, mas senti uma desconfiança enorme no time. Todos ficaram felizes pela classificação, mas da pra ver dentro que não foi bem assim, tomamos um gol no final, e isso mexeu com o time. Era muito importante ter ido para os Pênaltis. . . muito importante, para o time principalmente, e para alguns jogadores criar mais coragem e confiança, para chegar na final com Força Total! Foi uma pena a desclassificação do Gama com esse ...ler comentário completo »
RO
Copa do Brasil
2020-02-13 15h03m por Rodrigoborr
Acho que em lugar nenhum no mundo existe uma copa onde um time joga por um empate em confronto de jogo único. Bizarro!
Futebol Nacional
Análise ogol
Técnico completa um ano no Tricolor
O futebol brasileiro é marcado pela péssima filosofia da não continuidade dos treinadores no comando das equipes. Basta uma sequência negativa de resultados para uma ...