Siga o instagram do oGol
Viradas significaram títulos no passado

Para avançar à final da Liberta, Boca precisa de reviravolta incomum na história do torneio

2019/10/02 11:52
Texto por Rodrigo de Brum
E1

A derrota do Boca Juniors para o River Plate, por 2 a 0, no jogo de ida das semifinais da Libertadores, representa um enorme desafio para os Xeneizes. Com o formato atual de disputa, que vigora desde 1988,  foram 31 semifinais. E somente em duas, um time que perdeu a semifinal por dois gols de diferença conseguiu avançar para o duelo decisivo. Só o próprio Boca e o Atlético Mineiro conseguiram reviravoltas após derrota por dois gols de diferença no jogo de ida da semifinal.

Pelo lado dos Xeneizes, a façanha aconteceu na edição de 2007. Diante do Deportivo Cúcuta, os argentinos perderam o duelo de ida por 3 a 1. No estádio La Bombonera, a história foi bem diferente. Com gols de Riquelme, Palermo e Battaglia, o Boca derrotou os colombianos por 3 a 0 e se garantiu na grande decisão.

Depois dessa grande virada, o clube seis vezes campeão da Libertadores venceu o Grêmio nos dois confrontos decisivos. 3 a 0 em casa e 2 a 0 no estádio Olímpico e mais um título para a galeria de troféus.

Ainda na Libertadores de 2007 também aconteceu outra virada, mas com o famoso "ganhou mas não levou". Santos e Grêmio fizeram uma das semifinais. O Grêmio venceu o primeiro jogo por 2 a 0. Na volta, o Peixe triunfou por 3 a 1, mas com o gol qualificado de Diego Souza os gaúchos avançaram à final.

Já o Atlético Mineiro conseguiu a reviravolta no histórico primeiro título do clube na Copa Libertadores. Na semi da campanha de 2013, o Galo perdeu para o Newell's Old Boys, na Argentina, pelo placar de 2 a 0. E no Independência, com muito sofrimento, Bernard marcou o 2 a 0 aos 45 da etapa final. Nos pênaltis, brilhou a estrela de Victor e o Galo venceu por 3 a 2 para se garantir na final.

Na decisão, o clube mineiro conseguiu outra façanha. Na ida, derrota por 2 a 0 contra o Olimpia, do Paraguai. Em casa, o Atlético, com um gol aos 41 do segundo tempo, de Leonardo Silva, levou mais uma vez a disputa para as penalidades. E aí, a equipe brasileira levou a melhor por 4 a 3 para levantar o primeiro troféu na principal competição sul-americana. Foi o último exemplo de uma grande virada nas semis da Liberta.

Comentários (1)
Tenha em atenção as Regras de Conduta antes de escrever o seu comentário. Se não as conhece poderá ser uma boa oportunidade para o fazer aqui.
motivo:
Não dá para o Boca
2019-10-02 12h03m por Okocha10
O River é muito superior, deu uma aula para o time de Alfaro. Não fez mais por acaso. . . Aquele Atlético de 2013 rivalizava em qualidade com o Newells, o Boca de 2007 era superior ao Cúcuta.
SIMULADOR OGOL
Futebol Alemão
Recuperação aurinegra
Após três empates consecutivos na Bundesliga, o Borussia Dortmund recebeu o Monchengladbach, no Signal Iduna Park, e, mesmo com desfalques importantes, conseguiu vencer por 1 a 0. O gol ...
ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
ScPKoHx 18-10-2019, 07:15
LukyMax_Santiago 18-10-2019, 00:22
Damass 17-10-2019, 20:59
LukyMax_Santiago 17-10-2019, 20:47